MASSAGEM TERAPÊUTICA E OS SEUS BENEFÍCIOS

“A Massagem terapêutica tem sido estudada cientificamente por muitos anos. Tem apresentado muitos efeitos positivos em uma variedade de condições de saúde. Teve suas raízes com Pehr Henrique Ling em 1813, ganhou força e maior arsenal terapêutico com o Dr. Mezger da Holanda. A partir da massagem terapêutica, diversos profissionais e o próprio público em geral, passou a mudar o olhar com relação a profissão. Em 1916, com as pesquisas sobre efeitos fisiológicos o Dr. Mennell, reconhece os benefícios e efeitos já ditos por Ling 100 anos antes.

Massagem-Terapeutica

Tais efeitos eram: mecânicos, fisiológicos e Reflexos. Em 1950, Gertrud Beard propõe seu próprio método de massagem Terapêutica, fugindo das propostas de Ling, Mezger e Mennell, entretanto, a massagem dita terapêutica, possuía um arsenal próprio, com princípios e praticas especificas. Muito utilizado por médicos e práticos esse sistema ficou com os massoterapeutas.

Há muitos aspectos positivos da massagem. Um dos mais importantes benefícios da massagem é um aumento da circulação, que podem acelerar a cura e melhorar a recuperação, que foi preconizado por Ling em 1813. Outro aspecto é o conhecimento da natureza dos tecidos, campo especifico da massoterapia, onde a massagem terapêutica ganha respaldo.
Preconizado por Boris Chaitow, Stanley Lief e Cyriax.

Hoje em dia, pesquisas científicas mostram claramente muitos benefícios da massagem na nossa saúde e bem-estar, dentre elas:
Benefícios da Massagem
• Alivia o stress e promove uma sensação geral de relaxamento, ajudando você a respirar e se mover mais facilmente
• Alivia a dor e a tensão, e ajuda a gerenciar melhor a dor
• Reduz a inflamação
• Promove a rápida recuperação de lesões (trabalho, trauma, acidente ou desportivas)
• Aumenta a mobilidade e permite uma maior flexibilidade articular e amplitude de movimento
• Melhora a circulação
• Melhora e fortalece o sistema imunológico
• Alivia problemas oste-omusculares e melhora a postura
• alivia os desconfortos da gravidez
• Reduz a ansiedade e promove uma sensação geral de bem-estar
• Aumenta a consciência corporal

Massagem terapêutica e Condições de Saúde
Além de ser muito eficaz no alívio do stress, há muito a pesquisa científica que mostra como a massagem pode ajudar com uma variedade de condições de saúde, incluindo:
• Ansiedade e depressão
• Artrite
• Dor nas Costas
• Síndrome do túnel cárpico
• A dor crónica e aguda
• problemas circulatórios
• Depressão
• desordens digestivas
• Fibromialgia
• Doenças músculo-esqueléticas
• Dor
• Distúrbios do Sono
• Lesões desportivas
• Stress
• Tendinite
img_massagem_terapeutica
Segundo Tifany Field do Instituto do Toque em Miami, a massagem terapêutica possui escopo de estudo especifico e requer dedicação por parte do terapeuta. Nela são encontradas as seguintes técnicas: DLM, massagem sueca modificada, técnicas de fricções diversas, manobras de compressão, cinesiologia e etc.
Os terapeutas de massagem irão usar uma variedade de técnicas para promover a cura e relaxamento, bem como promover uma maior flexibilidade e amplitude de movimento. Quando um grupo específico do músculo está lesionado ou contraturados, outros músculos ao redor da área afretada também ficam atingindos em resposta a ferimentos ou contracções.

É necessário também estudo sobre miologia, que é fundamental para formação do profissional. Segundo L.Chaitow a massagem terapêutica foi o sistema que mais elevou a profissão em todo o mundo, mas requer treinamento nos fundamentos suecos e da anatomia e fisiologia sem deixar o estudo de patologias. Não podemos aceitar a massoterapia sem escopo de estudo com carga horária de anatomia e fisiologia, sem levar em consideração matérias como biossegurança, orientação em saúde, citologia e histologia…
Massagem terapêutica é área de saúde e, portanto, com formação técnica.”

Fonte Touch Tiffany Field, MIT Press, 2001

Ansiedade -os tipos, causas e sintomas

“A ansiedade é uma preocupação exagerada que gera sintomas como tensão, medo ou pavor de que algo mal possa acontecer evidenciando sintomas físicos.

Quando a ansiedade é generalizada seu tratamento consiste na toma de medicamentos e psicoterapia e, na grande parte das vezes, a ansiedade tem cura, basta mudar sua atitude em relação ao problema.

Levando-se em conta o aspecto técnico, devemos entender ansiedade como um fenômeno que ora nos beneficia, ora nos prejudica, dependendo das circunstâncias ou intensidade, e que tornar-se patológico, isto é, prejudicial ao nosso funcionamento psíquico (mental) e somático (corporal).
A ansiedade estimula o indivíduo a entrar em acção, porém, em excesso, faz exactamente o contrário, impedindo reacções.

blog_ansiedade2 (1)

Causas de ansiedade
A ansiedade pode ser provocada por qualquer motivo, pois depende da importância que o individuo dá a uma determinada situação e pode surgir em adultos ou crianças.
Porém, a ansiedade aguda e o stress são mais comuns em situações, como a insegurança do 1º dia de trabalho, casamento, problemas familiares ou compromissos financeiros, por exemplo, e é importante identificar a causa, para conseguir tratar, para não se tornar ansiedade crónica. Continuar a ler

Acupuntura como meio eficaz no tratamento da cervicalgia crónica

Acupuncture  “A dor na região da coluna vertebral, situada entre os ombros e a base da cabeça (osso occipital), com eventual irradiação para a cabeça, omoplata, membros superiores ou coluna dorsal é conhecida como cervicobraquialgia ou cervicalgia, em linguagem corrente as queixas são de dor no pescoço e rigidez.

A região cervical está composta por 7 vértebras e oito raízes nervosas, que podem ser acometidas por vários factores dando assim origem a esta patologia.
Os sintomas mais comuns são dor e rigidez na região do pescoço, onde o paciente pode desenvolver posturas inadequadas, levando a um processo inflamatório difuso, devido à falta de tratamento, que por vezes irradia por todo o membro superior.

18586_acupuntura
Na justificativa médica moderna as causas comuns da cervicalgia, são: sobrecarga nos membros superiores, como trabalhos forçado e repetitivos, enfermidades degenerativas, desordens mecânicas e sobrecarga emocional. Quadros Persistentes de cervicalgia, devem ser investigados quanto à eventual origem neoplásica.
Ao aprofundar os conceitos inerentes, pela visão da Medicina Tradicional Chinesa para esta patologia temos:

  • Idade avançada e excesso de trabalho, levam a uma Insuficiência de Yin do Rim, com má nutrição dos ossos e osteoartrite e leva á irradiação da dor e restrições na amplitude do movimento do pescoço. Em pacientes mais idosos, o quadro degenerativo produz calcificações discais, formando hérnias com dores que se agravam lentamente.
  • Situações muito comuns dos dias de hoje, como alterações emocionais, gerados por stress e pressão diários no trabalho, agem sobre o fígado causando estagnação. Alterações psicossomáticas, como raiva e represamento dos sentimentos, também consomem o Yin, afectam o Fígado e levam à cervicalgia por Insuficiência de Yin do fígado e do rim, podendo levar à má nutrição dos tecidos moles, hérnia discal e osteoartrite.
  • Temos ainda factores externos, como a síndrome do chicote, comuns em acidentes de automóvel a baixa velocidade, em que o mecanismo de aceleração e desaceleração transfere para a cervical fortes impactos, afectam e lesionam as partes moles e até geram lesões ósseas e articulares.
  • Síndrome com espasmo muscular por obstrução dos meridianos, devido à invasão do vento frio também pode conduzir à cervicalgia.

A acupunctura trata-se de um recurso adicional ao tratamento convencional, pois após alguns tratamentos foi constatada uma redução significativa da intensidade da dor, do consumo de analgésicos, e das desordens do sono, entre outros factores, com resultados visíveis logo após a primeira sessão.

Fonte:Júlia Conceição
Acupunctora”

fotos-cervical1-765x510

Coisas que um massagista sabe sobre si em apenas uma hora

“Além de aliviar a tensão muscular e de ajudar a se recuperar de lesões, seu massagista descobre muito mais coisas sobre você e sobre a sua saúde em apenas uma sessão.

massagem-costa
Na hora que passa deitado na maca, recebendo uma massagem, o seu corpo revela muito mais do que o stress muscular que pediu para aliviar.

O site Rodale’s Organic Life falou com alguns massoterapeutas sobre o que eles conseguem perceber sobre nós e sobre a nossa saúde durante uma sessão de massagem.

1. Adora bolsas grandes. Se o seu corpo está mais tenso de um dos lados, o terapeuta saberá que muda mais vezes de perna quando está de pé – o que acontece às mulheres que usam bolsas predominante num dos ombro Os sinais que o revelam são o fundo das costas fraco e/ou ter um lado do quadril maior do que o outro. As pessoas que passam o dia sentados em frente ao computador também tendem a ter os glúteos e a pernas mais tensos.

3. Dorme de barriga para baixo. Esta posição gera dor extra no pescoço e os massagistas conseguem sentir a tensão.

4. Dirige muito. Sentar-se ao volante provoca uma postura meio inclinada para a frente. Especialmente os ombros curvados para a frente.

5. Tem uma lesão. Se de fato tiver uma lesão, o terapeuta conseguirá sentir calor e inflamação na zona afectada. Já as lesões crónicas serão perceptíveis devido à formação de músculos desidratados que fazem nós. Com lesões repetitivas fazem com que os tendões e os músculos pareçam cordas ao toque.

6. Está com prisão de ventre. O terapeuta consegue sentir que está com prisão de ventre se o seu estômago estiver firme ao toque.

7. Troca muitas mensagens. Os ‘amantes crónicos’ do telefone e das mensagens de texto vão sentir dor quando o terapeuta lhes massajar os ombros. Isto porque quando está escrevendo no telefone, está com a cabeça para a frente e para baixo, causando um desequilíbrio nos ombros.

8. Bebe pouca água. Alguns pontos na parte superior das costas seriam suaves se tivesse bebido os oito copos de água recomendados por dia.
terapeutica_corpo
9. Está sempre com frio. É instintivo subir os ombros até às orelhas quando se sente com frio. Se costuma ter frio vai estar com o pescoço e o topo dos ombros tensos durante quase todo o inverno.

10. É corredor. O quadril e a parte inferior das costas estarão mais tensas, e provavelmente também terá alguma tensão na planta dos pés.

11. Está com alergias. Se está com alergias ao pó ou a pelo de animais de estimação terá a pele em volta dos olhos, da testa, das bochechas e do queixo macia e inflamada. O mesmo acontece com as glândulas linfáticas do peito, pescoço e axilas.

12. Usa mochila com frequência. As alças da mochila pesada atravessam as omoplatas e os músculos na escápula tornam-se rígidos em resposta à pressão.”
Fonte: http://www.noticiasaominuto.com.br/lifestyle

O que fazer para aliviar a dor no joelho

“A dor no joelho é um sintoma que pode surgir devido ao desgaste da articulação, ao excesso de peso ou às lesões desportivas que podem acontecer no jogo de futebol ou durante uma corrida, por exemplo.

Porém, quando a dor no joelho impede o caminhar ou piora ao longo do tempo, pode ser sinal de um problema mais grave, como rompimento dos ligamentos, osteoartrite ou cisto de Baker, que podem ser confirmados através de exames como o raio-x ou tomografia computadorizada.

No entanto, a dor no joelho, na maioria dos casos, não é grave e pode ser tratada em casa com a aplicação de gelo 2 vezes por dia, nos primeiros 3 dias a partir do início da dor. Além disso, a utilização de faixa elástica no joelho durante todo o dia ajuda a imobilizá-lo, diminuindo a dor enquanto se espera pela consulta do ortopedista.
Joelho

O que pode causar dor no joelho
A 4 principais causas de dor no joelho são:
1- Dor no joelho após corrida pode ser sinal de estiramento dos ligamentos ou tendinite, podendo surgir após exercícios de impacto, como caminhar, saltar ou pedalar;

2-
Dor no joelho no parte interna pode surgir devido a uma entorse do joelho, provocada por pancadas na lateral do joelho, causando inchaço no lado oposto ao do trauma;
3- Dor na parte de trás do joelho pode ser suspeita de cisto de Baker, um pequeno inchaço que surge atrás do joelho e que provoca aumento da dor quando o paciente faz agachamento ou quando dobra o joelho;
4- Dor no joelho em dias frios é mais comum em idosos e, geralmente, está relacionado com a existência de artrite na articulação, sendo que a dor é mais frequente durante os primeiros minutos da manhã.Tratamento alternativo para dor no joelho
Normalmente, a dor no joelho pode ser tratada com anti-inflamatórios receitados pelo ortopedista, como Diclofenaco ou Ibuprofeno, ou cirurgia para substituição de porções danificadas do joelho. Porém, pode ser adotado um tratamento alternativo para dor no joelho, especialmente por quem tem estômago sensível aos anti-inflamatórios e inclui:

– Homeopatia:
utilização de remédios homeopáticos, como Reumamed ou Homeoflan, da Almeida Prado, receitados pelo ortopedista, para tratar a inflamação do joelho causada por artrite ou tendinite, por exemplo;


– Compressas: colocar compressas quentes com 3 gotas de óleo essencial de sálvia ou alecrim 2 vezes por dia, a partir do 3º dia de surgimento dos sintomas;


– Repouso do joelho: consiste em enfaixar o joelho, principalmente quando é necessário permanecer muito tempo em pé.

O paciente com dor no joelho pode enriquecer a sua alimentação diária com alimentos com propriedades anti-inflamatórias, como gengibre, cúrcuma, salmão ou sementes de chia, que ajudam a complementar o tratamento e a prevenir dor em outras articulações. Além disso, deve-se evitar alimentos muito açucarados, pois agravam a inflamação em qualquer parte do corpo.

Outras formas naturais de aliviar a dor no joelho
Algumas dicas para aliviar a dor no joelho incluem evitar correr ou caminhar sempre que a dor no joelho estiver presente, não pegar em peso e sentar em cadeiras altas, para não forçar os joelhos ao levantar.

O tratamento alternativo para dor no joelho não deve substituir o tratamento indicado pelo médico, uma vez que pode piorar o problema que causou a dor no joelho.

Continuar a ler

Dor Ciática

dor-nervo-ciaticoA dor ciática não é uma patologia em si, mas um sintoma manifestado pela dor provocada pela pressão exercida sobre o nervo ciático – o mais longo do corpo humano e que estabelece a ligação entre a coluna e os membros inferiores. Pode ser um indício de outros problemas de saúde e é mais frequente após os 30 anos, altura em que começa o desgaste gradual dos discos vertebrais.

Causas da Dor Ciática

  • Má postura.
  • Esforço muscular.
  • Traumatismo (queda, acidente).
  • Hérnia de disco.
  • Cicatriz (quando a pele cicatrizada exerce pressão sobre o nervo e provoca dor).
  • Infecção na zona inferior da coluna.
  • Tumor espinal.
  • Gravidez (devido à alteração do centro de gravidade, actividade hormonal, aumento de peso).
  • Profissão (condução de veículos ou transporte de objectos pesados).
  • Outras patologias como a diabetes (neuropatias associadas).

Sintomas da Dor Ciática

Os sintomas deste problema podem variar em tipo, gravidade e localização, consoante a patologia que está na sua origem. A dor tem início na coluna e irradia pela zona inferior do corpo (nádega, coxa e ao longo do membro inferior). Os principais sinais são:

  • Dor constante num lado dos membros inferiores (nádega, perna). Embora o nervo ciático se divida pelos dois membros inferiores raramente a dor se manifesta em ambos em simultâneo.
  • Dor que piora quando se está sentado.
  • Dor intensa que dificulta o levantar ou andar.
  • Fraqueza muscular.
  • Ardor ou formigueiro ao longo da perna.
  • Dormência.

Deve procurar ajuda médica se apresentar os seguintes sintomas:

  • Dor que se agrava com o passar dos dias.
  • Fraqueza acentuada.
  • Dor ciática em ambos os membros inferiores, provocando incontinência (urinária e fecal). Pode ser indício de síndrome de cauda equina, uma patologia rara que afecta o nervo.
  • Perda de sensibilidade nos membros

CIaticaTratamento da Dor Ciática

O repouso não é a melhor estratégia para combater a dor ciática, pois há o risco de agravar os sintomas e de favorecer a imobilização. Se a dor ciática não melhorar ou desaparecer após alguns dias, ou se houver um agravamento de algum dos sintomas, é obrigatória a observação médica.

Os principais métodos para tratar este problema são:

  • Aplicação de frio ou quente.
  • Prática de exercícios físicos suaves na água (hidroterapia), em bicicleta estática ou alongamentos.
  • Toma de fármacos (analgésicos para atenuar a dor, anti-inflamatórios, relaxantes musculares, entre outros, em função da patologia na origem).
  • Fisioterapia para correcção da postura e melhoria da flexibilidade.
  • Massagem de relaxamento.
  • Terapias alternativas como Osteopatia ou Acupunctura.
  • Cirurgia (por exemplo, no caso de hérnia de disco).

O que é a Fibromialgia?

fibriomialgia

“Fibromialgia é uma”dor nos músculos e nos tecidos fibrosos” (ligamentos e tendões). A doença se caracteriza por uma dor espalhada por todo o corpo. Sempre existiu, mas só foi oficialmente reconhecida em 1981, num congresso de medicina nos Estados Unidos.

Sintomas Dores: começam numa área específica – o ombro ou a coluna lombar, por exemplo – e depois se estendem para todo o corpo; o paciente sente uma rigidez generalizada do corpo, ao se levantar de manhã, e inchação nas mãos e nos pés. Também se notam formigamentos nas mãos e cansaço (se mantêm durante quase todo o dia, semelhante à fadiga crônica) .
A vítima se sente como se estivesse totalmente sem energias. Sofre enxaquecas, dores na menstruação e secura na boca; ansiedade e depressão; insônia: com dores pelo corpo todo, a pessoa não encontra uma posição confortável para dormir.

As mulheres são as maiores vítimas da Fibromialgia. Esta doença é oito vezes mais freqüente em mulheres do que em homens.

Diagnóstico: O exame é feito com o tato, pois a vítima tem um nódulo (caroço) na junção entre o nervo e o músculo. O nódulo funciona como um “ponto de gatilho” da dor: ou seja, sempre que ele é pressionado surgem dores. O médico só consegue identificar a enfermidade pressionando-o, com o polegar. São 18 pontos pré-determinados do corpo. Se pelo menos 11 pontos estiverem doloridos, a doença é diagnosticada.

Localização da dor: 

Pacientes com fibromialgia têm dor em pelo menos 11 dos seguintes 18 locais sensíveis (um em cada lado do corpo):

1. Base do crânio onde o músculo suboccipital se insere.
2. Atraz na parte baixa do pescoço (espaço inter-transverso anterior de C5-C7).
3. Ponto central dos ombros superiores (trapezius).
4. Na parte de traz no meio da omoplata.
5. No tórax onde a segunda costela se prende ao osso do peito (esterno).
6. Uma polegada abaixo na parte de fora de cada cotovelo (epicondile lateral).
7. Quadrante exterior superior das nádegas.
8. Justo atraz da inchação no osso superior da perna, debaixo do quadril (proeminência trochantérica).
9. Na parte interior de ambos os joelhos (gordura mediana protetora próxima da linha da junta).
Causas: O ser humano tem mecanismos para sentir dores e para se proteger delas. O mecanismos que regula a sensação de dor é uma substância chamada serotonina. Numa pessoa saudável, quando o corpo se exercita, ou se movimenta, o organismo produz automaticamente a serotonina para proteger os músculos de dores. Quem tem fibromialgia produz – por motivos que a ciência ainda não sabe explicar – pouca serotonina. Assim, basta uma pequena sobrecarga das articulações, uma leve movimentação do corpo, para que a dor comece.
Fatores que desencadeiam a doença
Externos: Clima úmido; sedentarismo (falta de exercícios); postura incorreta.
Internos: Depressão; ansiedade; problemas emocionais.

Pontos do exame feitos pelo médico: Pescoço, cotovelos e joelhos

Tratamento: Antes de tudo, é preciso manter hábitos saudáveis, como procurar dormir bem. Isto é fundamental na terapia. O lado psicológico não pode ser esquecido: a paciente precisa ocupar o seu tempo com actividades que a façam se sentir útil, para não se entregar à doença e recuperar o prazer de viver.

A massagem é um bom tratamento, desde que seja leve, sem pressionar demais os músculos, para não agravar as dores, mas o exercício ideal seria a Hidroginástica e devendo ser praticada em águas aquecidas, pois o paciente com fibromialgia não suporta a dor se for submetido a exercícios em água fria. Ainda devem ser ministrados bastante alongamentos para que os músculos sejam estimulados a reabilitação ”

http://blogfisiobrasil.blogspot.com.br/- fonte