20 Dores corporais e a relação delas com os sentimentos

“A dor fala mais do que estamos vivendo do que se imagina.
Se você está sofrendo com algum tipo de dor, este post pode ajudar a encontrar a causa. Não se assuste se essa causa não for uma inflamação ou lesão, mas um problema emocional.
Capturar
Preparamos esta matéria com muito carinho. Pois temos certeza de que ela vai ajudar muitas pessoas, que poderão se livrar de sua dor física a partir do instante que se curarem da dor interior.

Aprenda a decodificar a mensagem do seu corpo e seja mais feliz:
1. Dores musculares: revela que a pessoa está com dificuldades em aceitar mudanças.
A pouca flexibilidade na vida pode ser prejudicial, procure se adaptar às novas situações.

2. Dor de cabeça: você tem uma decisão a tomar?
Então se posicione!
A tensão provoca estresse. Procure relaxar e deixar a mente mais leve.

3. Dor de garganta: esta é uma dor bem comum e pode ser o indicador de que você está com problemas de perdoar, seja os outros ou até a si mesmo(a).
Reflita sobre o amor e a compaixão.

4. Dor nas gengivas: talvez seja a dificuldade de tolerar ou de tomar decisões.
A indecisão e o desconforto causado por ela são muito perigosos! Cuidado!

5. Dor nos ombros: pode indicar uma sobrecarga emocional. Não carregue tanto peso sozinho(a), distribua. Além disso, não acumule problemas, resolva-os.6. Dor de estômago: parece engraçado, mas é real.
Se você não “geriu” bem alguma situação ruim, pode ter dores no estômago.

7. Dores na parte superior das costas: procure alguém para compartilhar os problemas e alegrias.
Este pode ser o indício de que você precisa de apoio emocional.

8. Dor na região lombar: pode ser sinal de falta de dinheiro ou de apoio emocional.
Seja optimista e reaja.

9. Dores no sacro e cóccix: há situações que precisam ser resolvidas e você está ignorando?
Pense bem.

10. Dor de cotovelo: outra parte do corpo que está bem relacionada à resistência a mudanças.
Ouse! Se não for possível, pelo menos trabalhe sua mente para se ver livre do que está pressionando.

11. Dor nos braços: é pesado carregar algo ou alguém com muita carga emocional.
Veja se é necessário mesmo fazer isso. Reflita sobre o assunto.
12. Dor nas mãos: mostra falta de conexão com as pessoas ao seu redor.
Procure fazer novos amigos e estreitar os laços de amizade com os mais antigos.

13. Dor nos quadris: se você anda com medo de agir, isso pode resultar em dor nos quadris. Está pensando em novas ideias?
Posicione-se! Isso vai lhe dar grande alivio.

14. Dor nas articulações: músculos e articulações são flexíveis.
Seja como eles: procure novas experiências na vida – com responsabilidade.

Joelho15. Dor nos joelhos: provavelmente seja o orgulho. O que acha de ser humilde e aceitar as diferenças e circunstâncias?
Sabemos que não é fácil. No entanto, é necessário. Você é mortal, como todos os outros – não perca tempo e viva em amor.

16. Dor de dente: pense positivo. Se estiver em situações difíceis, tenha fé que tudo será resolvido.
Esta dor simboliza um fato que não está agradando a você.

17. Dor no tornozelo: seja mais tolerante com si mesmo(a).
Permita-se ser feliz e não cobre tanto. O que acha que dar um toque especial na vida amorosa?

18. Dor que causa fadiga: viva novas experiências.
Livre-se do tédio!

19. Dor nos pés: um novo passatempo ou um animal de estimação pode pôr fim à vida deprimida de qualquer pessoa.
Não permita pensamentos negativos, e os positivos farão você “voar”.

20. Dores em várias partes do corpo: nosso corpo é formado por energia.
Se você estiver uma pessoa muito negativa, vai sofrer dores e ter uma queda na imunidade.
Cuidado!”
__________
Fonte: Cura Pela Natureza

Anúncios

MASSAGEM TERAPÊUTICA E OS SEUS BENEFÍCIOS

“A Massagem terapêutica tem sido estudada cientificamente por muitos anos. Tem apresentado muitos efeitos positivos em uma variedade de condições de saúde. Teve suas raízes com Pehr Henrique Ling em 1813, ganhou força e maior arsenal terapêutico com o Dr. Mezger da Holanda. A partir da massagem terapêutica, diversos profissionais e o próprio público em geral, passou a mudar o olhar com relação a profissão. Em 1916, com as pesquisas sobre efeitos fisiológicos o Dr. Mennell, reconhece os benefícios e efeitos já ditos por Ling 100 anos antes.

Massagem-Terapeutica

Tais efeitos eram: mecânicos, fisiológicos e Reflexos. Em 1950, Gertrud Beard propõe seu próprio método de massagem Terapêutica, fugindo das propostas de Ling, Mezger e Mennell, entretanto, a massagem dita terapêutica, possuía um arsenal próprio, com princípios e praticas especificas. Muito utilizado por médicos e práticos esse sistema ficou com os massoterapeutas.

Há muitos aspectos positivos da massagem. Um dos mais importantes benefícios da massagem é um aumento da circulação, que podem acelerar a cura e melhorar a recuperação, que foi preconizado por Ling em 1813. Outro aspecto é o conhecimento da natureza dos tecidos, campo especifico da massoterapia, onde a massagem terapêutica ganha respaldo.
Preconizado por Boris Chaitow, Stanley Lief e Cyriax.

Hoje em dia, pesquisas científicas mostram claramente muitos benefícios da massagem na nossa saúde e bem-estar, dentre elas:
Benefícios da Massagem
• Alivia o stress e promove uma sensação geral de relaxamento, ajudando você a respirar e se mover mais facilmente
• Alivia a dor e a tensão, e ajuda a gerenciar melhor a dor
• Reduz a inflamação
• Promove a rápida recuperação de lesões (trabalho, trauma, acidente ou desportivas)
• Aumenta a mobilidade e permite uma maior flexibilidade articular e amplitude de movimento
• Melhora a circulação
• Melhora e fortalece o sistema imunológico
• Alivia problemas oste-omusculares e melhora a postura
• alivia os desconfortos da gravidez
• Reduz a ansiedade e promove uma sensação geral de bem-estar
• Aumenta a consciência corporal

Massagem terapêutica e Condições de Saúde
Além de ser muito eficaz no alívio do stress, há muito a pesquisa científica que mostra como a massagem pode ajudar com uma variedade de condições de saúde, incluindo:
• Ansiedade e depressão
• Artrite
• Dor nas Costas
• Síndrome do túnel cárpico
• A dor crónica e aguda
• problemas circulatórios
• Depressão
• desordens digestivas
• Fibromialgia
• Doenças músculo-esqueléticas
• Dor
• Distúrbios do Sono
• Lesões desportivas
• Stress
• Tendinite
img_massagem_terapeutica
Segundo Tifany Field do Instituto do Toque em Miami, a massagem terapêutica possui escopo de estudo especifico e requer dedicação por parte do terapeuta. Nela são encontradas as seguintes técnicas: DLM, massagem sueca modificada, técnicas de fricções diversas, manobras de compressão, cinesiologia e etc.
Os terapeutas de massagem irão usar uma variedade de técnicas para promover a cura e relaxamento, bem como promover uma maior flexibilidade e amplitude de movimento. Quando um grupo específico do músculo está lesionado ou contraturados, outros músculos ao redor da área afretada também ficam atingindos em resposta a ferimentos ou contracções.

É necessário também estudo sobre miologia, que é fundamental para formação do profissional. Segundo L.Chaitow a massagem terapêutica foi o sistema que mais elevou a profissão em todo o mundo, mas requer treinamento nos fundamentos suecos e da anatomia e fisiologia sem deixar o estudo de patologias. Não podemos aceitar a massoterapia sem escopo de estudo com carga horária de anatomia e fisiologia, sem levar em consideração matérias como biossegurança, orientação em saúde, citologia e histologia…
Massagem terapêutica é área de saúde e, portanto, com formação técnica.”

Fonte Touch Tiffany Field, MIT Press, 2001

Dor Ciática

dor-nervo-ciaticoA dor ciática não é uma patologia em si, mas um sintoma manifestado pela dor provocada pela pressão exercida sobre o nervo ciático – o mais longo do corpo humano e que estabelece a ligação entre a coluna e os membros inferiores. Pode ser um indício de outros problemas de saúde e é mais frequente após os 30 anos, altura em que começa o desgaste gradual dos discos vertebrais.

Causas da Dor Ciática

  • Má postura.
  • Esforço muscular.
  • Traumatismo (queda, acidente).
  • Hérnia de disco.
  • Cicatriz (quando a pele cicatrizada exerce pressão sobre o nervo e provoca dor).
  • Infecção na zona inferior da coluna.
  • Tumor espinal.
  • Gravidez (devido à alteração do centro de gravidade, actividade hormonal, aumento de peso).
  • Profissão (condução de veículos ou transporte de objectos pesados).
  • Outras patologias como a diabetes (neuropatias associadas).

Sintomas da Dor Ciática

Os sintomas deste problema podem variar em tipo, gravidade e localização, consoante a patologia que está na sua origem. A dor tem início na coluna e irradia pela zona inferior do corpo (nádega, coxa e ao longo do membro inferior). Os principais sinais são:

  • Dor constante num lado dos membros inferiores (nádega, perna). Embora o nervo ciático se divida pelos dois membros inferiores raramente a dor se manifesta em ambos em simultâneo.
  • Dor que piora quando se está sentado.
  • Dor intensa que dificulta o levantar ou andar.
  • Fraqueza muscular.
  • Ardor ou formigueiro ao longo da perna.
  • Dormência.

Deve procurar ajuda médica se apresentar os seguintes sintomas:

  • Dor que se agrava com o passar dos dias.
  • Fraqueza acentuada.
  • Dor ciática em ambos os membros inferiores, provocando incontinência (urinária e fecal). Pode ser indício de síndrome de cauda equina, uma patologia rara que afecta o nervo.
  • Perda de sensibilidade nos membros

CIaticaTratamento da Dor Ciática

O repouso não é a melhor estratégia para combater a dor ciática, pois há o risco de agravar os sintomas e de favorecer a imobilização. Se a dor ciática não melhorar ou desaparecer após alguns dias, ou se houver um agravamento de algum dos sintomas, é obrigatória a observação médica.

Os principais métodos para tratar este problema são:

  • Aplicação de frio ou quente.
  • Prática de exercícios físicos suaves na água (hidroterapia), em bicicleta estática ou alongamentos.
  • Toma de fármacos (analgésicos para atenuar a dor, anti-inflamatórios, relaxantes musculares, entre outros, em função da patologia na origem).
  • Fisioterapia para correcção da postura e melhoria da flexibilidade.
  • Massagem de relaxamento.
  • Terapias alternativas como Osteopatia ou Acupunctura.
  • Cirurgia (por exemplo, no caso de hérnia de disco).

A manifestação das emoções no corpo

Quando não temos consciência do que reprimimos, o corpo manifesta-se! Tome atenção aos sinais!

“Você já pensou que somos seres completos e tudo o que nos compõe – corpo, mente e espírito – é ligado de tal forma que a deficiência de um pode afectar os demais?

A conclusão da doutora em psicologia Susanne Babbel.

Depois de um minucioso estudo, a dra. Babbel concluiu que boa parte das dores crônicas que sentimos não tem nada a ver com doenças graves ou lesões anteriores.

Ela acredita que adquirimos a maioria das dores com emoções negativas  – como o stress – que acabam afretando alguns órgãos.

Viu como a mente é poderosa?

O estudo da psicóloga resultou num “mapa” que mostra como as emoções interferem na saúde.

Este post vai mostrar a você esse “mapa” e como você pode tratar e neutralizar os efeitos negativos das emoções.

1 – Dor de cabeça: na maioria das vezes, a dor na cabeça (ou enxaqueca) acontece por causa da pressão do dia a dia, o stress e a sobrecarga de actividades.

Continuar a ler

Lesões por Tarefas Repetitivas

LER 

O que são as Lesões por Tarefas Repetitivas?

“Denomina-se Lesão por Tarefas Repetitivas a toda lesão causada pelo desempenho de actividade repetitiva e contínua, como por exemplo condução de transportes públicos ou digitação a computador, etc.

Estes tipos de lesões estão normalmente associados com a actividade profissional da pessoa e ocorre sempre que houver incompatibilidade entre os requisitos físicos da actividade ou tarefa e a capacidade física do corpo humano.

Existem alguns factores de risco que contribuem para a obtenção deste tipo de lesão, entre estes destacam-se os movimentos repetitivos, postura incorrecta, levantamentos de pesos, etc.

Estas lesões vão-se instalando lentamente no organismo humano e muitas vezes passam despercebidas ao longo de toda uma vida de trabalho e quando são descobertas já existe uma evolução tal que pode ser já tarde para a sua recuperação.

-Como prevenir este tipo de lesões?

As medidas preventivas destinadas a evitar lesões por desempenhar tarefas repetitivas passam por a adaptação ou ajustamento do meio ambiente (trabalho ou lazer), às características psico-fisiológicas ou particularidades do corpo humano.

Dicas para evitar lesões:

  • Sempre que esteja mais que duas horas em digitação, levante-se da sua cadeira e movimente-se;
  • Beba água regularmente ao longo do dia;
  • Tenha postura adequada: ombros relaxados, pulsos rectos, costas apoiadas no encosto da cadeira;
  • Mantenha sempre a base dos pés totalmente assentes no chão;
  • Mantenha sempre as costas direitas (com um ângulo recto) e encostadas ao assento da sua cadeira;
  • Nos casos em que use uma cadeira de tamanho ajustável, ajuste-a à sua mesa de trabalho. O assento da cadeira deve-se ajustar ao seu corpo e nunca deverá tocar a parte interna de seus joelhos, pois se isto acontecer, poderá afectar a circulação do sangue nas suas pernas;
  • Não apoie os pulsos durante a digitação, pois se o fizer, poderá provocar compressão nos nervos de seu pulso; a digitação deve ser feita com os pulsos ligeiramente levantados.”

    Fonte: centrofisiatrico

Contracturas musculares – Tratamento

ifr_hombro_2A contractura muscular é uma das causas mais frequentes de dor na região das costas, em cima dos ombros e na nuca.

Uma contractura é um encurtamento ou uma contracção de um músculo. Um músculo fica contraído quando não pode ser distendido ou sofre um espasmo prolongado. O encurtamento de um músculo vai exercer uma tracção anormal sobre ossos ou articulações nos quais está envolvido.
Considera-se que há contractura quando  um grupo muscular ou músculo padece de uma contractura quando este se mostra endurecido e com dor na palpação, proveniente d o excesso de substâncias tóxicas, entre elas o ácido láctico, as responsáveis por esta dor.

A fáscia também pode encurtar ou perder a sua mobilidade quando sujeita a factores de stress, directos ou indirectos. Existem inúmeras causas que provocam o aparecimento de contracturas, uma das mais frequentes é a adopção de posições corporais inadequadas, o excesso de esforço (a fadiga muscular), ostraumatismos musculares etc.

 costas3dOs sintomas mais importantes são a rigidez do músculo afectado e a dificuldade ou impossibilidade de mover o segmento corporal, a dor local, que normalmente se manifesta ao palpar o músculo ou ao tentar mover o segmento corporal que ficou imobilizado. 

Uma contractura não impede as actividades diárias mas as dificulta. Muitas vezes, ao tocar a região, é possível identificar certo endurecimento muscular bem delimitado.

Tratamento:
Termoterapia profunda e superficial
Massagem para favorecer a eliminação do ácido láctico e outros resíduos
Electroestimulação

Cuidado, pois não devemos dedicar-nos com boa intenção a massajar a zona imediatamente já que em muitas ocasiões uma contracção muscular intensa é um mecanismo de protecção e, se não tivermos experiência pode parecer-nos uma contractura, o que na realidade será talvez uma pequena rotura fibrilar e massajá-la pode piorar o diagnóstico.

Dores nas costas: a quem recorrer?

“Entre ortopedistas, fisioterapeutas, quiropráticos, osteopatas e massagistas pode ser difícil saber a quem pedir ajuda. Siga o nosso mapa.

 Estima-se que 7 em cada 10 portugueses sofram de dores nas costas. As consequências deste mal vão muito além do desconforto pessoal: a abstinência laboral é o principal efeito colateral mas está longe de ser o único:  num estudo recente estimava-se que 14% de britânicos abdicavam das relações sexuais por causa das dores nas costas e 9% confessava já não ser capaz de brincar com os filhos ou subir escadas.

Mau humor, angústia e depressão são outras consequências associadas a este problema. Ignorar estoicamente a dor não é boa ideia, porque tende a agravar-se com o tempo.
Posturas inco2014-04-17-Dores-nas-costasrretas, manuseamento de pesos, esforços físicos intensos, quedas e acidentes são as principais causas de dores nas costas.

idade é outra. Com o passar dos anos é normal aparecerem artroses, um desgaste progressivo das articulações que pode causar a diminuição de espaço entre as vértebras e um estreitamento progressivo do canal central da coluna. Os nervos comprimidos neste processo estão na origem da dor. Outra causa comum de problemas nas costas são as alterações estruturais da curvatura natural da coluna, sobretudo a escoliose.
É consensual que a prevenção e os tratamentos conservadores são sempre preferíveis à cirurgia. Controlar o aumento de peso e fazer uma reeducação postural é o primeiro passo. Ao contrário do que possa pensar, a atividade física é altamente recomendada.

O sedentarismo é pior para as costas do que o exercício, que ajuda a mobilizar as articulações e a oxigenar os tecidos. O objetivo é evitar a cirurgia, indicada em casos extremos para descomprimir as estruturas nervosas.

Quando deve preocupar-se?

“Numa parte significativa dos casos, as dores nas costas melhoram gradualmente com tratamentos simples ou medidas caseiras, acabando por desaparecer completamente ao fim de algumas semanas, com melhorias logo nas primeiras 72 horas. Quando isto não acontece, deve fazer-se uma avaliação médica porque pode ser um sinal de outra condição mais grave”, aconselha o médico de clínica geral Pedro Lopes, responsável pela rubrica ‘Médico de Família’, na SIC.
Procure o médico se a dor:
– For constante ou intensa, especialmente à noite ou quando deitada;
irradiar para um ou ambos os membros inferiores, especialmente quando se estender abaixo do joelho;
– Provocar fraqueza, entorpecimento ou formigueiro em um ou ambos os membros inferiores;
– For acompanhada de perda de peso inexplicável;
– For acompanhada de inchaço ou vermelhidão nas costas.

Os exames, como a TAC, Raio X e ressonância magnética, ajudam a localizar o problema e a fazer o diagnóstico certo. Hérnias discais ou cervicais, calcificações (como os chamados bicos de papagaio) e contraturas musculares são assim rapidamente identificadas e localizadas. O tratamento passa geralmente pelo uso de medicamentos para a dor. Se necessário, o médico poderá aconselhar sessões de fisioterapia ou de reeducação postural.

Algumas alternativas do campo da medicina não convencional também podem ajudar em casos específicos, diz Pedro Lopes: “O recurso à manipulação da coluna tem vindo a ganhar notoriedade nos últimos anos, embora sejam técnicas desde há muito conhecidas e com benefícios demonstrados, desde que feitas por profissionais habilitados e experientes.”
Fisioterapia
Faz parte da medicina convencional.  Geralmente faz-se por encaminhamento do médico assistente, ortopedista ou fisiatra, que fazem uma avaliação clínica detalhada e prescrevem os exercícios a fazer pelo fisioterapeuta.Problemas como hérnias discais não têm resolução, para além da cirurgia, mas a fisioterapia pode ajudar a descomprimir as articulações e a diminuir contraturas musculares. Uma grande vantagem da fisioterapia é ser comparticipada e estar incluída na maioria dos seguros de saúde.

Osteopatia

Esta terapia manual tem como princípio tratar o corpo como um todo, razão pela qual muitas vezes os osteopatas manipulam zonas do corpo longe da que lhe causa dor. As  técnicas incluem manipulações, mobilização e estiramentos, atuando nas articulações, músculos e ligamentos, órgãos internos (abdómen e tórax), tecido nervoso, vascular e linfático, tudo com o objetivo de restabelecer o equilíbrio orgânico. “O tratamento osteopático permite ao paciente conseguir uma postura correta e recuperar a harmonia corporal, promovendo o bem estar. É um trabalho muito preventivo e muito eficaz como complemento de práticas médicas”, garante Pedro Lopes, lembrando que é uma terapia reconhecida nalguns países, como a França. Tem indicação em caso de contraturas musculares, dores articulares, tendinites, dor de cabeça, dor de costas, dores agudas causadas por stresse, dores crónicas, asma… Ao contrário do quiroprático, o osteopata trabalha o corpo todo e não apenas a coluna vertebral. Três ou quatro sessões com intervalo de uma semana podem aliviar uma ciática. Preço: ronda os e50/sessão.

Quiroprática
Esta técnica usa apenas a manipulação da coluna vertebral com o objetivo de recuperar a capacidade motora e melhorar a resposta do sistema nervoso. O princípio subjacente é de que o realinhamento de vértebras e da postura influencia diretamente o sistema nervoso, que tem efeitos positivos na imunidade geral. Tem indicação para problemas cervicais, dorsais e lombares, dores agudas e crónicas e ciática. A dor decorrente de deficiências posturais, como lordoses, cifoses e escolioses, também pode ser tratada, assim como entorses. Duas ou três sessões ajudam a melhorar uma crise aguda, recomendando-se depois uma ou duas sessões anuais de prevenção. A federação mundial de quiroprática é parceira da OMS. Preço: ronda os e40-50/sessão.

Terapia Dorn-Breuss

O método Dorn de alinhamento da coluna foi criado pelo alemão Dieter Dorn, nos anos 70. A massagem Breuss, criada pelo austríaco Rudolf Breuss, é usada como complemento para aliviar a dor e a tensão, promovendo um estiramento profundo da coluna. “Este método conjuga duas técnicas: o método de Dorn, através do qual o terapeuta corrige desvios da coluna, e a massagem de Breuss, uma massagem suave em volta da coluna que é aplicada antes de se proceder ao realinhamento”, explica Pedro Lopes. Preço: e40-50/sessão.

Terapia de Bowen
Criada pelo australiano Tom Bowen nos anos 50, esta terapia manual trabalha ao nível da fáscia – membranas que envolvem os músculos – e dos ligamentos, ativando o sistema nervoso simpático, o que promove uma sensação profunda de relaxamento. Em vez de manipular a coluna, a terapia de Bowen trata os problemas das costas através dos músculos e das fáscias que mantêm a coluna numa determinada posição. O princípio é o de que alterando a relação entre músculo e fáscia altera-se a estrutura e influencia–se a coluna. Os movimentos Bowen  são feitos de forma leve sobre a pele e em locais precisos, alguns coincidem com os meridianos da acupuntura. Recomendam-se quatro a seis sessões para o tratamento de dores nas costas. Preço: entre €30 e €40/sessão.
http://www.apt-bowen.pt.

Alguns conceitos
Ciática 
Quem tem, sabe bem como é esta dor que irrradia ao longo do nervo ciático, geralmente devido a uma hérnia discal ou uma calcificação que comprime parte do nervo. Também pode ocorrer na gravidez, quando o útero comprime o nervo ciático. A dor estende-se das costas até à perna, podendo passar o joelho e causar dormência na perna.
O tratamento convencional passa por tomar anti-inflamatórios, relaxantes musculares e fisioterapia ou em caso extremo injeção de esteroides.
Espondilose
É uma fratura de stresse na coluna lombar que pode ser causada por lesões desportivas ou acidentes. Por vezes curam-se por si mesmas, mas mais tarde, com o envelhecimento articular, podem regressar. Causa dor, que se estende ao longo da lombar e pode originar espasmos e contraturas musculares. Se houver o deslocamento de uma vértebra, pode originar uma ciática, devido à compressão de nervos.
O tratamento pode implicar o uso de colete durante algum tempo, injeções para as dores e fisioterapia. Em casos extremos uma cirurgia pode ser necessária.

5 atividades boas para as costas 

Massagens: Sejam  terapêuticas, desportivas, de relaxamento, ayurvédicas, shiatsu ou de outro tipo, as massagens podem ser bastante úteis no caso de contrataras.

Yoga: Há estudos que mostram que tem benefícios na flexibilidade e fortalecimento de músculos e ligamentos, ajudando a eliminar limites na realização de tarefas diárias.

Natação: A ausência de impacto torna-o no exercício quase perfeito para quem tem problemas de coluna. A única exceção vai para quem tenha limitações na coluna cervical.

Pilates: Desenvolve os músculos primários da barriga e das costas que são essenciais para a postura.
Tai Chi: Esta técnica milenar asiática, baseada em movimentos lentos e precisos, é uma boa opção para fortalecer a postura e contribuir para a redução da dor crónica.”

Fonte: http://activa.sapo.pt/