Torcicolo

“O torcicolo manifesta-se sob a forma de contracções involuntárias dos músculos do pescoço, levando a posturas e movimentos
anormais da cabeça.

Um torcicolo é sempre um sintoma originado por outra disfunção e nunca uma disfunção em si.image385

As contracções involuntárias, ou espasmos musculares, característicos do torcicolo, podem resultar de qualquer lesão ou inflamação da musculatura cervical, principalmente do esternocleidomastoideu, da compressão dos nervos que saem da espinhal medula ou de disfunções articulares da coluna cervical (hérnia discal cervical, síndrome das facetas interapofisárias).

Menos frequentemente o torcicolo também poderá ser secundário a uma infecção que envolva tecidos adjacentes ou estruturas do pescoço, incluindo faringite, amigdalite, sinusite, otite média, mastoidite, tuberculose, abscesso nasofaríngeo, infecções respiratórias e pneumonias do lobo pulmonar superior.

A maioria dos pacientes com torcicolo não consegue descrever o que originou os sintomas ou refere que surgiram depois de dormir numa posição desconfortável. No entanto existem actividades da vida diária, que, se realizadas de forma repetitiva, podem contribuir para um torcicolo. Estas incluem: a má postura (curvado para a frente), especialmente durante o sonoou sentado, actividades utilizando os braços à frente do corpo (como lavar pratos ou conduzir) e elevação de pesos acima da altura da cabeça.Ocasionalmente, um torcicolo pode ocorrer após um movimento trivialenvolvendo flexão ou rotação do pescoço.

O torcicolo agudo desenvolve-se frequentemente durante a noite e resulta em dor e espasmos no pescoço palpáveis na manhã seguinte. Os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente dentro de alguns dias e não duram mais do que 1-2 semanas.

SINAIS E SINTOMAS/ DIAGNÓSTICO

  • Dor e rigidez do pescoço
  • Diminuição da amplitude de movimento
  • O início é geralmente súbito.
  • O paciente apresenta-se com a cabeça inclinada para o ladoafectado e o queixo apontado em direcção ao ombro oposto.

Uma história completa e exame físico são necessários para identificar as causas do torcicolo, e diagnosticar a patologia inerente a este. A faringeposterior deve ser examinada para detectar sinais de inflamação ou infecção.O pescoço deve ser palpado para identificar massas, adenopatias, ou sensibilidade localizada. Um exame neurológico completo deve ser realizado, incluindo testes de força, deficits sensoriais. Exames adicionais com a TAC ou RM poderão ser indicadas para despistar outro tipo de patologias.”

Anúncios